segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

DIOGO NOGUEIRA CRITICA CARNAVAL COMERCIAL


Nossa opinião: CARNAVAL DE SAMBEIROS E SILICONADAS

A crítica que Diogo Nogueira faz a 'comercialização do Carnaval' é procedente. Entretanto, é preciso ir um pouco mais além ao apontar fatores que estão contribuindo para acabar com o Carnaval sob a ótica dos desfiles das Escolas de Samba. Não é de hoje que os sambistas estão em segundo plano, não é de hoje que o samba no pé e a empolgação, vem dando lugar a PIROTECNIAS e ARTE CIRCENSE além de INVENCIONICES e valorização de ARTISTAS e MULHERES SILICONADAS que pagam fortunas para ocupar o lugar de RAINHA de Bateria.

Cheias de turistas que nem conhecem o samba enredo, as Escolas viraram vendedoras de fantasias. Em toda a atividade que é preciso faturar a qualquer preço, acontece isso, o exaurimento da arte e da originalidade. Estamos assistindo a um CARNAVAL de SAMBEIROS, onde SAMBISTA é cada vez mais uma raridade.

No Carnaval das Escolas de Samba, o POVO NÃO TEM VEZ !

<<<<<<<<<<>>>>>>>>>>

Diogo Nogueira critica 'comercialização do Carnaval'

POR NARA BOECHAT

Rio - O sambista Diogo Nogueira, que desfilou na Sapucaí na madrugada desta segunda-feira pela Portela, escola de Madureira, na Zona Norte da cidade, criticou a comercialização do Carnaval. "Enquanto a gente vem com amor, pé no chão, as empresas estão acabando com essa paixão, a paixão de um país, de um povo", reclamou o cantor.

Diogo não concorda com os patrocínios que as escolas recebem. "Temos temas como manga larga marchador", disse ele, referindo-se à Beija-Flor, que recebeu R$ 6 milhões das associações dos criadores de cavalos. "Carnaval está ficando muito comercial", disse.

Íntegra da Matéria de O Dia AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário